O Cálcio e a Osteoporose

O cálcio é um elemento muito importante para formação e manutenção do nosso esqueleto. Apersar de estar presente em uma grande quantidade de alimentos, somente 20% aproximadamente do que é consumido é realmente absorvido pelos intestinos. Soma-se a isso o fato de a ingesta de cálcio normalmente ser muito abaixo do recomendado. Um estudo realizado pela International Osteoporosis Foundation colocou o Brasil entre um dos países com menor consumo de cálcio no mundo, com consumo médio de 500 mg/dia, ou seja, menos da metade da quantidade necessária (1000-1200MG/dia).

 

A baixa ingesta de cálcio e o envelhecimento da população faz com que no futuro tenhamos muito mais casos de osteoporose.  A ingestão deficitária de cálcio fragiliza os ossos e faz com que a pessoa esteja mais suscetível a fraturas. 

 

O hábito de consumir mais leite e derivados, como o queijo e o iogurte, deve ser incentivado, mas em alguns casos, a suplementação pode ser indicada.

 

FONTES DIETÉTICAS DE CÁLCIO:

 

O cálcio pode ser encontrado em um grande grupo de alimentos, principalmente no leite e seus derivados como queijos e iogurtes. Outros alimentos ricos em cálcio incluem alguns vegetais como couve, peixes como as sardinhas, algumas castanhas, produtos derivados da soja (tofu, leite de soja), alguns tipos de água mineral, entre outros. 

Estudos recentes feitos na França e na Bélgica têm demonstrado a eficácia e custo-efetividade do uso dos derivados do leite como fonte de cálcio, proteínas e, nos locais onde há suplementação, de vitamina D para reduzir o fardo da osteoporose.

calcio-mineral.jpg
calcio leite derivados osteoporose OSTI curitiba
  • whatsapp
  • Facebook